quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Tradição Natalina Rodrigues - Filhoses


Tanto eu como meu marido, descendemos de portugueses, eu filha e ele neto. Estou postando aqui uma receita de tradição da família dele, já que de minha parte não tenho, visto que meu pai veio sozinho das terras de além mar e casou-se com minha mãe - brasileira - , sendo assim não cresci com os costumes da culinária portuguesa, pois a cozinheira da casa era goiana.Quando me casei, adquiri alguns conhecimentos da culinária portuguesa através da família do meu marido. Sua avó Julia era cozinheira de mão cheia, daquelas bem tradicionais, arraigadas ao usos e costumes da sua terra natal.
Essa receita é daquelas em que todos os membros da famíla e amigos 'chegados', quando já estava próximo do natal, davam uma passadinha na casa do seu José e D. Julia para saborearem as
Filhoses. Hoje o Senhor já a levou para o descanso, e coube à minha sogra a continuidade desta tradição, e há quem já diga que a próxima da lista sou eu, o que farei com muito prazer. São pequenos detalhes, mas de proporções tão gigantes que nos remetem ao passado, trazendo lembraças tão gostosas. Quando nos sentamos na mesa da cozinha da minha sogra para saborearmos suas filhoses começa o momento flashback, principalmente quando minha cunhada Vera está presente: " - Lembra de fulano que acompanhava o Tio Olavo
?..." , "Sim , e o beltrano, amigo do Orlando e do Omar?..." - " Nossa e quando eles, mais o pai (Oswaldo) foram em tal lugar...." . E por aí vai. Só sei dizer que é muito bom, e ainda hoje a família espera por esta data pra irem a casa da minha sogra pra comerem a tal Filhoses, ou será para ter esses momentos tão saudosistas e aconchegantes em família?

Agora um entre aspas.Conversando certa vez com uma tia paterna - Tilita , que vim a conhecer já adulta- a respeito das Filhoses, disse-me que a dela nada tinha a ver com a da Vó Julia , já que a dela era preparada com abóbora e servida tal como o nosso bolinho de chuva. E para fazer este post dei uma vasculhada na internet e achei várias semelhantes a da Tia Tilita e somente uma como a da Vó Julia. As blogueiras do antigo Condado Potucalense pode nos ajudar dizendo qual a filhoses preparadas por suas família s e amigos.


FILHOSES

50 grs de fermento biológico fresco;
6 colheres de sopa de açúcar;
250 ml de leite;
3 ovos;
150 ml de óleo de canola;
1 colher de café de sal;
Farinha de trigo q.b ( + ou - 800 grs).

  • Dissolver o fermento com 2 (duas) colheres de açúcar, 3 (três) de farinha de trigo e um pouco de leite;
  • Descansar por uns 15 minutos para ativar o fermento;
  • Acrescentar os demais ingredientes, sendo que a farinha, aos pouco;
  • Atingindo a textura de uma massa de pão, descansar até dobrar o volume;
  • Retirar pequenos pedaços e esticá-los com as mãos ( tamanho de uma fatia de rabanada), ficam disformes;
  • Fritar em óleo quente;
  • Escorrer em papel toalha;
  • Acomodar as massas já fritas em um recipiente com tampa;
  • Cobri-las com a calda e conforme forem absorvendo, acrescentar mais calda para que fiquem bemmmmmmmmm molhadinhas, quanto mais melhor

CALDA

Vinho q.b;
Açúcar a gosto
Cravo e canela em pau;
Água se o vinho for seco, pois para o suave não é necessário.
(Quantidades a olho, elas nunca mediram)
  • Levar ao fogo todos os ingredientes;
  • Assim que levantar fervura, contar 3 (três) minutos e desligar.

Outros

Óleo para fritar

"E eis que um anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis que vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.E isto vos será por sinal: achareis o menino envolto em panos e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!" Lucas 2:9-14

4 Comments:

Cris said...

Ola Goreti, que história mais linda, aliada às suas raizes portuguesas, realmente, um belo post de boas lembranças natalinas! Bjs!

Seja Simples said...

Olá!
Adorei conhecer o espaço. Acho fantástico os versículos biblícos no fim dos posts.
Boas Festas e um Ano Novo espetacular!

Goretti said...

Querida Goreti
Encontrei o seu blog por acaso e gostei muito do seu texto. Cá em Portugal há muitas formas de fazer filhoses e penso, até, que as que descreve são mais conhecidas por sonhos. Com alegria vi que vc remetia para o meu blog. Essas são de abóbora e a maneira como faço, depois de ter aprendido com a minha mãe. São as minhas favoritas e quem come adora! Mas há quem faça filhoses de abóbora de forma diferente. Também temos umas de chila (penso que é assim que se escreve) que a minha mãe faz e são divinas! Enfim..., como vê há muitas formas de fazer as filhoses...
beijinhos
Goretti

Elvira said...

Parabéns pelo seu delicioso blog, que acabo de descobrir. :-)

Já agora, você não se quer juntar à nossa comunidade de blogs culinários em língua portuguesa...? É aqui: http://www.cozinhasdomundo.com/

É so você se cadastrar como usuária, e depois, submeter o seu blog. Até lá!

Beijos.